«

»

nov 06 2019

Lançamento Oficial da Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil

Início do Acompanhamento Eleitoral pela Sociedade Civil

No dia 05 de novembro, no Hotel Coimbra, o Grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições (GOSCE), a Federação das Associações das Pessoas com Deficiência (FADPD-GB), o Movimento Nacional da Sociedade Civil para Paz, Democracia e Desenvolvimento (MNSCPDD), a Plataforma Política das Mulheres (PPM), a Rede Paz e Segurança para as Mulheres no Espaço da CEDEAO (REMPSECAO) e a Rede Oeste Africana para Construção da Paz (WANEP), realizam o lançamento das atividades da Célula da Sociedade Civil para a Monitorização das Eleições Presidenciais, previstas para o dia 24 de Novembro de 2019. Estes irão assim acompanhar o processo através de diferentes iniciativas:

  • MNSC: Trabalhará na promoção e monitorização do Código de conduta e Ética Eleitoral durante a campanha e o ato eleitoral.
  • Casa das Mulheres(PPM e REMPSECAO): Focalizarão seus esforços em assuntos ligados ao género e à promoção da participação das mulheres e jovens raparigas nas eleições.
  • FADPD: Com o apoio de Humanité & Inclusion (HI), realizarão atividades para melhorar a participação ativa da população vulnerável, pessoas com deficiência, idosas, etc, através de práticas eleitorais inclusivas, entre outras sensibilizações da população, confeção de materiais de acesso ao voto, reforço de capacidades dos órgãos eleitorais em materia das eleições inclusivas, lobbying para reformas necessárias à legislação eleitoral.
  • WANEP: Priorizarão atividades de monitoria da violência eleitoral.

Assim, no quadro da Célula da Sociedade Civil para a Monitorização das Eleições, o Movimento Nacional da Sociedade para Paz, Democracia e Desenvolvimento, no ato de lançamento da Célula fará a apresentação publica da proposta do Código de Conduta e Ética Eleitoral e o engajamento dos candidatos as eleições presidenciais ao compromisso proposto no Código para umas eleições de paz, de debates de ideias no qual ganha a democracia e a Guiné-Bissau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>